Feminismo muda o mundo
Cerca de 40% das mulheres têm sintomas da TPM, diz ginecologista

Por causa de uma alteração de hormônios durante o ciclo menstrual, cerca de 40% das mulheres apresentam sintomas da tensão pré-menstrual (TPM).

Os sinais todos conhecem – quem tem o problema e quem sofre indiretamente com ele –, mas pouca gente sabe por que eles acontecem e como fazer para preveni-los ou amenizá-los. Segundo enquete do Bem Estar, a irritação é o sinal que mais incomoda as pessoas, com 25% dos votos (veja no fim da página).

Para detalhar o assunto, o programa desta quarta-feira (30) recebeu no estúdio o ginecologista e obstetra Cláudio Ferrarezi e o endocrinologista Alfredo Halpern, que também é consultor semanal e explicou que a TPM é uma doença química e muitas mulheres se recusam a tratá-la. Halpern comentou, ainda, sobre a serotonina, o hormônio do prazer.

Ler tudo

Apenas 40% tem sintomas de TPM, ou seja, 60% das mulheres estão livres de se sentirem desconfortáveis durante os dias de menstruação. Mas a campanha que fazem a respeito disso, parece que quer nos fazer acreditar que as mulheres se transformam em ogras insanas durante os dias que antecedem o ciclo ou durante.

Eu tenho cólicas quase todo mês e esse é o único desconforto que sinto, porém é fácilmente solucionado com paracetamol ou ibuprofeno, se a dor for muito forte. Não tenho mudanças de humor, a não ser é claro, a indisposição pelo fato de estar dolorida, mas como já disse, basta tomar um comprimido e a dor e a indisposição vão embora.

Aquelas que estão dentro da porcentagem que apresentam sintomas severos ou fracos de TPM, podem se beneficiar com os conselhos que o texto traz, mas não devemos é assumir que isso é uma regra para a maioria de nós. Nem todas tem cólicas, nem todas tem TPM. E menstruação não é um estigma e mesmo a TPM não se manifesta da mesma maneira para todas e como o texto disse, a maioria não apresenta sintomas.

Blog comments powered by Disqus